+dermapixel #1 – Verrugas comestíveis

Vamos começar com um caso de diagnóstico “oferecido” mas cujo tratamento tem muito que se lhe diga.

verrugas

Foi a primeira coisa que me veio à cabeça quando vi as mãos do Dani, de 10 anos, a típica criança irrequieta (na acepção mais eufemística do termo), que os seus pais traziam à consulta por ter os dedos das mãos literalmente cheios de verrugas.

Sei que o diagnóstico do caso desta semana não representará nenhum problema para ninguém (médico ou não), permitam-me que descreva as lesões como pápulas queratósicas de cor carne, com alguns pontos negros no seu interior, de tamanho variável, que se localizam sobretudo no dorso dos dedos das mãos, especialmente na zona periungueal. No total podemos contabilizar umas 20-25 lesões (também há algumas na superfície palmar, que não se vêem na foto).

Não é que o chateiem, mas cada vez parece que aparecem mais (começaram a aparecer há uns 6 meses). O Dani trinca-as, da mesma maneira que trinca compulsivamente as unhas das mãos e arranca as “peles”, como nos conta a sua mãe (a mim parece-me que inclusivamente come as falanges dos dedos, ainda que o aspecto da falange distal do terceiro dedo da mão esquerda parece ser secundário a um traumatismo antigo).

Obviamente fizeram os tratamentos para as ditas verrugas. Concretamente, durante um mês, aplicaram cada noite ácido salicílico, e depois, à medida que apareciam mais lesões, compraram vários produtos anunciados na televisão que curam todas as verrugas com uma só aplicação. Terão que rever as estatísticas desses anúncios, porque com o Dani não funcionou, que estranho (leia-se em tom irónico).

Além disto e por indicação da avó (que de verrugas sabe muito), esfregaram-no com um limão, um bife de vaca e látex de figueira (sem sucesso, lamentavelmente, não sabemos o que falhou).
Como dissemos, hoje o problema não está no diagnóstico, senão no que fazemos com o Dani e as suas verrugas. Também não vos perguntarei acerca do conteúdo calórico e aporte nutricional das mesmas (creio que pelo menos não engordam, ainda que com o bife já não tenha tanta certeza), mas os pais do Dani começam a estar um pouco preocupados pelas mãos do filho, e não sabem se a onicofagia agrava o problema (e se for o caso, como fazer para que uma criança não trinque as unhas?). Além disso o Dani tem um irmão mais novo, de 2 aninhos, e também os preocupa que possa contagiar-se, pelo que nos perguntam se têm que tomar alguma medida específica em casa. Ah! Obviamente o Dani joga futebol e vai à piscina e a monitora de natação sugeriu-lhes que isso é contagioso e que é melhor não ir à natação enquanto tiver essas coisas nas mãos.

Fácil, não é?! Como quase sempre, é tudo discutível.

Confirmam o diagnóstico? Qual o tratamento que devemos oferecer ao Dani?

Comentem, discutam, partilhem! A resposta da Dra. Rosa estará aqui dentro de uma semana.

+dermapixel(agradecemos a honestidade intelectual de não colocar nos comentários respostas do post original 🙂 )

Origem do +dermapixel

Post original e créditos da foto para: Rosa Taberner
Traduzido por: Henrique Nascimento

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “+dermapixel #1 – Verrugas comestíveis

  1. Olá a tod@s!
    Obrigada David por esta excelente iniciativa. Eu pessoalmente agradeço porque a dermatologia continua a ser para mim uma área com grandes lacunas.
    Gostava de saber como fizeram os ttos tópicos, se foi da forma correcta, se aplicaram bem, se foram constantes…
    Visto que já tentaram com AAS, proponho AAS + 5-fluorouracilo, ou ácido retinoico em doses progressivas, ou pedido de ajuda à dermatologia para crioterapia.
    Já agora… Para o Dani não roer as unhas/dedos… Bufff… Ligaduras aproveitando que anda a fazer ttos?
    O quê acham?
    Vamos lá começar a discussão!

    Gostar

  2. Sugiro envio para dermatologia para crioterapia com azoto, utilização de luvas de algodão, utilização de pastilha elástica invés do que os dedos para aliviar a curto prazo o stress, psicoterapia, avaliação social da família , envio para pedopsiquiatria para terapêutica farmacologica do disturbo de hiperactividade

    Gostar

  3. A hipótese de verrugas virais parece de facto ser a mais provável. O traumatismo habitual da onicofagia e da verrugofagia só facilita a propagação do vírus.
    Como tratamento o ideal parece-me ser:- lavagem com água morna e sabão, seguida de uma esfrega com lima descartável, aplicação de ác salicílico e finalmente oclusão com fita adesiva (ou fita cola…)
    Alternativamente poder-se-ia referrenciar a dermatologia para crioterapia ou excisão cirurgica, no entanto as bolhas resultantes desse tratamento poderiam não ser muitos apelativas num jovem de 10 anos.
    Uma terceira hipótese é a aplicação de Aldara tópico.
    adicionalmente ponderaria vacinação antiHPV, de forma a estimular o sistema imunitario para estes virus.
    se agravamento das lesões ponderaria análises para pesquisar imunodepressão (especialmente infeção HIV).
    Paralelamente avaliação por psicólogo para tentar alterar o terrível vício de roer…
    Relativamente à natação podemos sempre contraindicar que o menino vá à piscina… mas nesse caso teríamos de proibir todas as pessoas com verrugas de ir à piscina… bem como as que tiverem alguma tosse… e alguma rinorreia… e molusco contagioso… já agora onicomicoses em qq estado! Será que a professora fica contente se ficar sem alunos?

    PS: Não explorei a 3ª hipótese que me garante uma utente ser infalível: aplicar baba de caracol directamente do próprio animal…e depois deixar o pobre animal a secar dentro de um frasco de vidro fechado ao sol (também já ouvi a versão mais tenebrosa em que este tem de falecer num canto sem luz)!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s