Exemplo de Sobrediagnóstico – Cancro da Tiróide

O Dr. H. Gilbert Welch, conhecido pelo altamente recomendado livro “Overdiagnosed: Making People Sick in the Pursuit of Health” é um dos autores de um estudo publicado no NEJM sobre aquilo que ele chama de Epidemia de Cancros da Tiróide. Escreve também um muito interessante artigo no NY Times sobre esta temática do sobrediagnóstico de cancro.

O principal objectivo de um programa de rastreio de cancro é a diminuição da mortalidade. Reparem que no gráfico, apesar dos diagnósticos de cancro aumentarem consideravelmente ao longo do tempo, a linha da mortalidade mantém-se estável. Isso significa que se estão a diagnosticar cancros que não afectam a mortalidade. A maior parte são portanto cancros indolentes, que não causariam dolência.

Screen Shot 2014-11-09 at 02.56.49

Vale a pena ler!

 

Nota: o gráfico não pertence ao artigo mas representa um fenómeno semelhante a acontecer nos EUA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s